A Navalha perde o corte

apetece-me finalmente dizer tudo o que sentia, tudo o que acontecia dentro de mim quando visitava A Navalha, durante quase três anos. guardava tudo, porque sabia tão bem… e gostava de poder explicar. mas não – as palavras estão engasgadas, talvez com a dor de saber que acabou-se, talvez porque seja tudo tão intenso para a minha capacidade de verbalização.
já percebia o fim próximo. não importa quantas suturas, a um ponto é-se impossível continuar. e foi tudo tão belo que seria injusto de minha parte quaisquer resmungos: só tenho de agradecê-los por me terem conquistado semana após semana, enquanto viveu A Navalha.

eles me trouxeram de volta. resgataram-me de um poço de insensibilidade e deram-me vida outra vez. e isso, podem apostar, jamais será esquecido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: